Fórum dedicado ao meninos do The Wanted


    Always be with you

    Compartilhe
    avatar
    Jéssica Sykes

    Mensagens : 41
    Pontos : 129
    Data de inscrição : 22/12/2012
    Idade : 20
    Localização : São Paulo-BR

    Always be with you

    Mensagem por Jéssica Sykes em Dom Dez 01, 2013 12:45 pm




    Introdução 

    Meu nome é Alice,sei o que você está pensando "Como a da menina do país das maravilhas",sim meu nome é como o dela,mas meu mundo não é tão encantado quanto o dela.Bem,se você espera por uma história feliz e perfeita,você está lendo a história errada,aliás,quero que saibam que isso é vida real.Não sou uma princesa como as que vocês veem em outras histórias de fãs,tenho meus defeitos e vocês irão conhece-los agora,se lerem a história até o final.




    Capítulo 1

    Nasci aqui mesmo em Londres,minha mãe é brasileira e meu pai nasceu aqui mesmo,eles são bem diferentes...Bem,pelo menos eram.Eu não me lembro muito deles,aliás quase ninguém aqui no orfanato consegue lembrar muito de seus pais.

    Tenho o mesmo pesadelo de sempre lembrando da morte deles,e acordo gritando e soando frio,como sempre ele está aqui do meu lado,meu melhor amigo Ethan.Ele nem precisa mais perguntar o motivo,ele já sabe o motivo disto,ele afasta alguns fios castanhos do meu cabelo que estão grudados no meu rosto e espera que eu me recomponha,depois me abraça firme esperando que minhas lágrimas acabem.As vezes penso que o nome dele seja o com significado mais correto "Significa "forte", "firme", "sólido", "resistente"." o que ele é,sempre que eu preciso.




    Capítulo 2

    Mas tarde saímos pra passear,o orfanato não vem segurando muito a gente,amanhã Ethan se torna maior de idade, e daqui a uma semana,acontece o mesmo comigo,eles sabem que em breve estaremos finalmente livres, e seremos donos da própria vida.Andamos e como sempre paramos na mesma casa, a que será nossa daqui a uma semana,aliás,ela já é nossa.Ethan pagou tudo,ele não quis me dizer como conseguiu o dinheiro,e eu confio nele o suficiente para saber que ele deve ter seus motivos,mesmo assim me sinto curiosa sobre o assunto.Sentamos na escada que tem na porta,eu apoio minha mão em um degrau e viro meu rosto para cima,em direção ao sol,é tão bom se sentir assim,livre.

    Escuto a risada de Ethan, e sei que como sempre ele está rindo de mim.

    Ethan: Você parece um lagarto quando fica assim-Diz ele,dando ainda mais risada

    Alice: Como se você já tivesse visto muitos lagartos na vida-Digo de volta, e no final mostro minha língua pra ele,já é de costume implicar tanto assim um com o outro

    Ethan: Eu espero ver,muito ainda se for possível,mas pelo menos já li muito sobre eles, e sei que eles ficam no sol assim como você.

    Ele não diz mais nada,e nem eu,só queremos saborear um pouco a liberdade que teremos daqui a alguns dias.

    Olho bem para Ethan,ele está pensativo olhando em direção a rua.Se não o visse como irmão,talvez teríamos até uma chance de ficarmos juntos como namorados.Ele é bonito,seu rosto bem desenhado,o cabelo de um loiro natural que combina perfeitamente com os seus olhos que são de um azul tão profundo que me fazem pensar no mar.De repente ele vira pra mim.

    Ethan: O que foi?

    Alice: Nada....Só estava pensando,você me lembra um personagem de um dos meus livros

    Ethan: Espera,existe alguém tão perfeito como eu?-E lá está ele novamente,o garoto que adora implicar comigo.

    Alice: Assim,você deve conhecer também, é a fera do livro "A bela e a fera" só que,ele ainda tinha a aparencia horrivel quando se parecia com você

    Ethan: Haha,muito engraçado-Diz ele com a cara de quem odiou a piada.-Pelo menos é bom saber que você ainda gosta de livros feitos para crianças.-Ai sim ele ri de verdade.

    Alice: Não gosto,deve ser por isso que te odeio-digo mas ele sabe que é mentira,eu gosto dele,ele é a única familia que eu tenho, e gosto também de livros,sejam eles de qualquer tema,acho que talvez seja pelo motivo de que eles me levam a uma realidade diferente,uma em que poderia ser feliz,ter coisas,ter a liberdade e ter principalmente,meus pais de volta.

    A assunto acaba quando vejo nossos futuros vizinhos,na frente vejo Jess e a senhora Sykes, seguindo eles vejo um garoto,deve ter nossa idade,ele usa boné e tem os olhos verdes, o cabelo de um castanho quase loiro e fico imaginando se é este o filho de que a  senhora Sykes tanto fala,mas ela mesma puxa assunto.




    Capítulo 3

    Sra. Sykes: Olá Ethan,Alice

    Ethan: Olá

    Alice: Olá senhora-já tivemos algumas conversas antes,ela diz que não gosta de ser chamada de senhora  e eu sei que seu nome é Karen, mas prefiro a chamar de senhora,pois é o jeito que gostaria que chamassem minha mãe se ela ainda estivesse viva,expliquei isso uma vez pra ela e ela disse que está tudo bem se eu prefiro assim.

    Jess: Então,quando os dois virão pra cá?

    Ethan: Amanhã-Isso em surpreendeu,ele vem pra cá amanhã,não eu.

    Sra. Sykes: Isso é ótimo,mas Alice já pode sair de lá?

    Ethan: Sim,eu assinarei como responsável por ela durante uma semana,já conversei no orfanato e eles acharam isso ótimo

    Alice: Você nem me contou nada..

    Ethan: Me desculpe,queria fazer uma surpresa,mas achei uma boa hora pra falar sobre isso...Me desculpe mesmo se você não gostou..

    Alice: Ethan,isso é a melhor coisa que alguém já fez pra mim em toda minha vida

    Então o filho da Sra. Sykes se aproximou e disse: Esses são aqueles de que a senhora estava falando mãe?- reparei que enquanto falava ele só olhava pra mim,e fiquei feliz por isso,mas como? por que?

    Sra. Sykes: São sim,acho que não apresentei vocês-Ela apontou pra mim e em seguida pra Ethan.- Esses são Aice e Ethan.-Apontou pro seu filho e disse.- Esse é meu filho Nathan,acho que já falei dele algumas vezes pra vocês, ele é músico a um tempo,toca em uma banda chamada The Wanted

    Ethan: Já ouvi algumas músicas,vocês mandam bem.-Nathan finalmente tirou os olhos de mim para poder falar com Ethan,mas aquilo tirou um pouco da minha alegria.Como pode alguém que você acabou de conhecer e nem trocou palavras alguma, te afetar de tal maneira?

    Nathan: Obriagado cara.- Eu não comentei nada,mas já tinha ouvido algumas músicas também, Ethan ouviu mais,isso ninguém pode negar,a música era pra ele o que os livros eram pra mim,uma forma de scape.-Qualquer dia desses vocês podem ir a casa da minha mãe,podem me ouvir tocar,quem sabe seria legal.

    Ele nos convidou,nós dois,eu também....Mas espera como assim "casa da minha mãe"?

    Alice: Como assim? Você não mora aqui?- Acho que pareci muito decepcionada,todo mundo olhou pra mim como se tivesse parecido.Ele porém sorriu,ele estava se divertindo com isso, e Jess também, ela riu de uma forma meio disfarçada

    Nathan: Não,eu moro com os outros caras da banda,mas vou passar um bom tempo pra cá,meio que férias e talz.

    Não pude evitar de sorrir,eu veria ele,escutaria ele tocando,isso seria ótimo.Ele sorriu de volta e em seguida disse: Detesto ter que deixar vocês,mas temos que entrar,não é mãe?

    Sra. Sykes: A sim,temos que preparar as coisas,amanha é aniversário de Jess... Se quiserem passar aqui durante a noite..

    Ethan: Legal,faz aniversário no mesmo dia que eu,loirinha?-Eles eram bons amigos e Ethan pegou mania de chama-la assim,ninguém se importava.

    Jess: Nem tinha pensado desta forma,mas sim, fazemos aniversário no mesmo dia

    Sra. Sykes: Isso é ótimo,duas festas em uma.

    Ethan: Isso não é necessário

    Sra. Sykes: A,é sim,nos vemos amanha.

    Sra. Sykes e Jess entraram primeiro....Porém,ele ainda estava aqui.

    Nathan: Bem foi um prazer conhecer vocês,ele pegou na mão de Ethan e em seguida me deu um beijo no rosto e entrou,eu fiquei observando ele entrar,até escutar aquela risada que eu já conhecia.




    Capítulo 4

    Ethan: Sabe Alice,você deveria fechar a boca, quase me afoguei aqui de tanto que você babou nesse cara

    Alice: A,por favor,nem estava babando.-Será que eu estava? Será que estava afim daquele cara?

    Ethan: Por favor você Alice,o cara só faltou me empurrar e sentar do seu lado e começar a te beijar....-Ele olhou pra mim e começou a rir mais ainda- Aaaaaa, meu Deus, Alice você tá corando.....

    Alice: Não,não estou-Mas eu sentia meu rosto mais quente,tinha certeza,eu ESTAVA CORANDO.

    Voltamos para o orfanato e arrumamos nossas coisas.Naquela noite não tive pesadelos,era a primeira vez em anos, só sonhei com ele...Nathan Sykes, e com aquele sorriso que eu jamais iria esquecer.




    Capítulo 5

    Chegamos cedo na nossa casa,era estranho pensar nela assim "Nossa casa", esperamos tanto por isso,mas mesmo assim era estranho.Ainda estava pensando nisso e guardando minhas coisas no meu quarto quando Ethan parou na porta e me olhou com curiosidade.

    Alice: O que foi?

    Ethan: Estou olhando o que a paixão faz.-Disse ele,mas desta vez ele não estava rindo.

    Alice: Que?

    Ethan: Foi só conhecer o senhor perfeição ai do lado,que você  nem pesadelos teve....-Ele começou a rir- Sonhou que estava beijando ele senhorita Alice?

    Alice: Que? Aaa,pare de ser bobo,você sabe que isso não faz sentido.Agora saia deixe eu me arrumar, não posso atrasar no meu primeiro dia de trabalho.

    Ethan: Tudo bem,mas hoje a noite,faça o favor de não beijar ele muito perto do bolo,não quero baba na minha fatia.- Ele saiu da porta bem na hora que joguei um travesseiro para acertar ele.




    Capítulo 6

    Eu comecei a trabalhar em uma loja de roupas aqui perto, a dona é super gentil.O nome dela é Mirela, ela era conhecida da minha mãe,nem me deixa trabalhar muito e ainda conversamos sobre qualquer assunto.

    Mirela: Então vai hoje na casa do menino em que você baba.-Já estava começando a me arrepender de ter contado pra ela.

    Alice: Eu não babo nele,mas tenho vergonha do que vou vestir.A irmã dele se veste tão bem....

    Mirela: Espera.-Ela pega um vestidinho lindo rosa claro.-Toma-Diz ela me dando o vestido.

    Alice: Eu não tenho como pagar por ele Mirela...

    Mirela: Estou dando ele de presente para você,não pense nisso como um favor meu pra você e sim um presente de aniversário adiantado....E nada de recusar.

    Chegando em casa,soltei meu cabelo e coloquei o vestido.Coloquei uma sandália que tinha (a qual eu usava sempre que uma família ia ver se eu era a criança que eles queriam adotar), e a maquiagem,um kit simples que tinha o mesmo fundamento da sandália.Me olhei no espelho,eu não era feia.Tinha o cabelo castanho claro e liso igual ao do meu pai,meu cabelo estava comprido,caia até a cintura;tinha a pele bem clara,só não sabia dizer se era de família ou por não tomar muito sol no orfanato,embora era uma das coisas que eu mais gostava; e meus olhos,iguais aos da minha mãe,tinham a cor como mel,a maquiagem que fiz destacou mais ainda isso.Nem reparei quando Ethan entrou no quarto.




    Capítulo 7

    Ethan: Ual Alice,você está linda.

    Alice: Obrigada.-Peguei um embrulho e entreguei pra ele-Isto é pra você,feliz aniversário.

    Ethan: Você sabia que não precisava não é?-Ele abriu e viu o CD que ele tanto queria,era a banda predileta do pai dele.-Como você conseguiu?

    Alice: Procurei durante um ano, e bem, pedi um adiantamento...Valeu a pena.

    Ele veio na minha direção e olhou bem nos meus olhos,então fez algo que não estava certo,não podia estar.Ele me beijou,eu já tinha beijado antes,um menino no orfanato,mas esse era um beijo diferente.Então eu o empurrei,não o bastante para machucá-lo,mas o bastante para ele perceber que não estava certo,eu o via como irmão,então ele faz isso?

    Ethan: Me desculpe Alice,tem acontecido coisas e eu me deixei levar.Me desculpe-Ele estava desesperado,toda raiva que eu tinha desapareceu.

    Alice:Ethan tá tudo bem,vamos fingir que isso nunca aconteceu,ok?

    Ele assentiu, e assim fomos pra casa dos Sykes.Comigo mais confusa que de costume.




    Capítulo 8

    Bati na porta apenas uma vez,eu ainda estava meio sem jeito com Ethan pelo que aconteceu a apenas uns minutos atrás, e realmente não queria falar sobre isso,ele também parecia não querer.Agradeci a Deus quando a porta se abriu rápido o suficiente,mas desanimei de ver que não era Nathan, e sim a senhora Sykes que atendia a porta.

    Sra. Sykes: Olá-Disse ela sorrindo-Podem entrar,vocês chegaram meio cedo,mas isso é ótimo.Alice-Disse ela olhando pra mim-será que poderia ir la na sala ajudar Nathan com o resto da decoração e essas coisas...

    Claro que eu podia,sorri com meu próprio pensamento.

    Ethan: Se quiser eu ajudo.

    Não-Dissemos eu e a Sra. Sykes ao mesmo tempo,ela olhou pra mim e eu pra ela.

    Sra. Sykes: Bem,é seu aniversário,não é justo fazer você trabalhar nele....

    Alice: Claro,relaxe ai enquanto eu ajudo o Nathan...

    Ethan: Tá bem,mas cadê a loirinha?

    Jess apareceu na escada com um lindo vestido vermelho,ela estava linda,ela era linda."Deve ser de família" pensei,mas não falei nada.

    Jess: Loirinho,por favor demonstre menos seu amor por mim.-Disse ela sorrindo e ele sorriu de volta.

    Naquele momento percebi que o que Ethan fez me beijando não importava,ele confundiu as coisas,mas ele gostava de outra pessoa e eu conseguia ver isso agora.

    "Por que ele não luta por ela?", "Por que ele está tão estranho", "Por que ele pensa tanto antes de agir?",não conseguia descobrir essas respostas, e também não queria saber o que me impedia.




    Capítulo 9

    Entrei na sala e Nathan estava em cima de uma escada,quando ele me viu perdeu o equilíbrio,ou seria impressão minha?

    Nathan: A,oi....

    Alice: Oi-Por que eu não paro de sorrir? To parecendo uma idiota.

    Nathan: Minha mãe que mandou você aqui?

    Legal,seria super legal eu responder ele,mas estou tão concentrada nos seus olhos.Os olhos dele eram verdes,mas estão azuis agora.

    Nathan: Então?

    Alice: O que?

    Ele tinha aquele olhar de diversão novamente,ele sorriu e disse novamente: Foi minha mãe que te mandou aqui?

    Alice: A foi,é pra mim te ajudar.

    Nathan: Beleza-Ele olhou em volta e desceu da escada-Sobe ali pra mim e coloque isso-Ele me deu uma caixa com uma faixa de feliz aniversário.-Essa escada está ruim,é melhor alguém segurar enquanto o outro sobe.

    Comecei a subir mais ele me chamou.

    Nathan: Alice?

    Alice: O que?

    Nathan: Acho melhor eu subir,desce aqui.

    Desci e fiquei olhando pra ele.

    Alice: Por que isso?

    Nathan: Alice você tá linda,mas você tá de vestido....se é que me entende

    Me senti corando,faltava saber se era por causa da vergonha,ou do fato dele me chamar de linda.




    Capítulo 10

    Terminamos a decoração bem a tempo,logo que acabamos as pessoas começaram a chegar na festa.Mas continuei ajudando Nathan,dessa vez a repor os alimentos nas mesas e esse tipo de coisa. No meio da festa já estávamos cansados, e a galera dançava tanto que já estavam esquecendo de comer.

    Nathan sentou em cima de um balcão na cozinha e fez sinal pra mim sentar do lado dele.Quando sentei ele apoiou a cabeça no meu ombro e nesse momento eu tirei todas as dúvidas que tinha,EU ESTAVA APAIXONADA por ele.

    Nathan: Se eu tiver que pegar mais um refrigerante que seja,que não seja pra MIM beber,eu acho que desmaio.

    Tive que dar risada.

    Nathan:Pensando bem,nós dois merecemos.-Ele pegou uma garrafa de Coca-Cola pequena que nós dois dividimos durante aquele espaço de tempo.-Então,você toca algum instrumento?

    Alice: A,não...Embora seja uns dos meus sonhos aprender a tocar violão...

    Nathan: Legal,eu nasci mais pra piano mesmo.

    Alice: Sério? Piano?-Não pude evitar de rir.

    Nathan: O que foi?

    Alice: Aaa,sei lá,piano é uma coisa tão "certinha",não esperava isso de você senhor Sykes.

    Nós dois começamos a rir.

    Nathan: Tem muitas coisas sobre mim que você nem iria imaginar senhora Sykes.

    "Pera,do que ele me chamou?" Não tive tempo nem de pensar,Nathan estava vindo na minha direção,eu tinha certeza,ele ia me beijar.




    Capítulo 11

    Nathan estava perto de mim,faltava pouco pra ele me beijar,podia sentir o calor dos lábios dele de tanto que estávamos próximos.Então alguém entrou na cozinha e disse: "Nathan"....Era uma voz masculina eu me virei para ver.Este cara parecia ser um pouco mais velho que eu e Nathan,tinha cabelo cacheado e os olhos de um azul intenso.

    Nathan: Aaaa,oi Jay...

    Jay: Putz cara,desculpa ae....Eu não sabia,bem você sabe.

    Alice: Aaa,você não estava atrapalhando nada.

    Nathan: Bem Jay,esta é a Alice a vizinha nova de que eu falei pra você-Ele falou de mim para alguém,acabei sorrindo com essa informação,não sei se sorria mais disso ou da falta de jeito que Nathan levava quando pego em uma situação dessas-E Alice-Disse ele se virando pra mim,eu não podia evitar de ficar feliz com a forma que ele falava meu nome-Esse é Jay,ele toca na mesma banda que eu.

    Jay: Prazer-Ele apertou minha mão e deu um beijo no meu rosto-Nathan tem razão,você é linda

    Nathan ficou ainda mais sem graça,e eu também,ele tinha falado tanto de mim assim?

    Quem estava se divertindo agora era Jay,ele parecia ser um cara bem legal.

    Jay: Sid,cade as bebidas com álcool dessa festa.

    Alice: Sid?-Comecei a rir-Como a preguiça do filme A Era do Gelo?

    Jay: Claro,olha bem pra ele,os olhos,o rosto,parecem até irmãos-Não pude evitar,comecei a rir muito.

    Nathan: Valeu Jay,muito legal mesmo haha-ele disse de forma como quem sente tédio-E respondendo sua pergunta,não teremos bebedidas álcoolicas,sabe quantos menores de idade tem naquela sala?

    Jay: Como se você nem bebesse quando era menor,eu bem lembro quando fomos gravar o clipe de Warzone,você bebeu ilegalmente e.....-Nathan começou a empurra-lo pra fora da cozinha.

    Nathan: Tá bom cara,você já acabou com a minha moral.

    Ele olhou pra mim e disse: Vamos pra sala? Você ainda tem que conhecer mais 3 deles.




    Capítulo 12 

    Na sala conheci os outros 3.Siva era o moreno mais gato que já tinha visto,mas acreditem a namorada dele parecia beeeeem ciumenta,ele era engraçado,mas entre todos,era o mais "sério".

    Tom era um louco, e a namorada dele Kelsey não ficava atrás,aqueles dois nem precisavam de bebidas para aparentarem estar bêbados,adorei eles por isso.

    O Jay eu já tinha conhecido, e embora ele fosse um louco,também demonstrava ser bastante amigo,mas não do tipo em que você confiaria um segredo,acho que nem ele confiaria nele para isso,por que muitas vezes ele fala sem nem pensar.

    E por último o Max,ele tinha acabado um noivado recentemente pelo que me falaram,mas não parecia estar sofrendo nem um pouco com isso.Já estava de olho em outras garotas que estavam na festa.

    Eu não via nada em comum entre eles, a não ser o fato de cantarem muito e serem pessoas ótimas,eles combinados formariam uma banda perfeita em qualquer situação,isso era um fato.Mas nessa época,eles não eram muito famosos ainda.

    Eles cantaram e eu cheguei até a ver Jess e Ethan dançando,mas ele evitou que ela se envolvesse muito. "Por que?" eu pensava,sem ao menos saber que eu demoraria um pouco pra entender.

    Nathan me levou até em casa,o que não é muito considerando que somos vizinhos e moramos um ao lado do outro.Mas mesmo assim enrolamos um pouco na porta.Aquela tinha sido uma noita maravilhosa e ele só fez melhorar.

    Nathan: Então,semana que vem é seu aniversário não é?

    Alice: Sim,faltam 6 dias-Olhei para o relógio e já era 4 da manhã-Na verdade 5 dias-sorri olhando pra ele.

    Nathan: Bem,o que acha de sairmos,nós dois daqui a uns 6 dias? Já que daqui a 5 dias provavelmente teremos mais uma festa.

    Concordei,antes de sair da casa dele a mãe dele me falou que faria uma festa pra mim e que não aceitaria um não como resposta.

    Alice: Ok Nathan,seria ótimo.

    Nathan: Nos vemos em breve.

    Ele não me beijou,mas nem seria necessário,só aquele momento já foi perfeito.




    Capítulo 13 

    Acordei meio tarde,mas Mirela estava viajando, a loja não abriria durante uma semana,mas decidi ir ajudar a Sra. Sykes a arrumar a casa.Nathan tinha que resolver algo com os meninos da banda, e como o aniversário era de Jess,nada pior que pedir pra ela arrumar a casa.A porta do banheiro estava trancada,bati duas vezes e Ethan abriu,ele estava péssimo.

    Alice: Ethan,você andou vomitando?

    Ethan: É ressaca-mas eu sabia que ele estava mentindo,não houve nenhuma bebida naquela festa,eu mais do que ninguém sabia disso.

    Ele passou por mim e foi para seu quarto,entrando no banheiro vi no chão algo que me surpreendeu ainda mais,Ethan não tinha apenas vomitado,ele tinha vomitado sangue.




    Capítulo 14

    Estava ajudando a Sra. Sykes a limpar a casa.Mas minha cabeça ainda tentava processar tudo que tinha acontecido,Ethan tinha vomitado,não somente um vomito de ressaca,aquilo era sangue,sangue mesmo.Mas por que?

    Sra. Sykes tinha saido para comprar mais produtos de limpeza.Aproveitei para chorar,meu melhor amigo não estava bem,ele estava doente,disso eu tinha certeza.

    Sentei no tapete da sala da família Sykes e comecei a chorar mais ainda,nem vi quando Nathan entrou,ele somente me olhou e não tinha como esconder as lágrimas.Ele ajoelhou ao meu lado e me abraçou,enquanto esperava minha crise de lágrimas passar.

    Parei de chorar quanto minhas lágrimas acabaram,meu rosto estava quente, e minha garganta ardia de tanto chorar.Nathan me deu água e olhava pra mim enquanto tirava os fios de cabelo que tinham grudado em meu rosto.

    Alice: Achei que você não voltaria hoje.

    Nathan: Não ia,mas conseguimos resolver tudo a tempo, e sorte a minha.Odiaria não estar com você sendo que você está sofrendo tanto.

    Contei tudo para ele,ele me ouviu e por fim falou.

    Nathan: Acho que se fosse algo pra você saber,ele te contaria.Não adianta ficar se preocupando.

    E eu sabia que ele tinha razão.Naquela noite não voltei pra casa,dormi no sofá da sala,Nathan ficou segurando minha mão até eu pegar no sono.




    Capítulo 15 

    Ethan me evitou o resto da semana,até mesmo no dia do meu aniversário.Mas como Nathan falou,eu tinha que esperar ele me contar.Não podia cobrar nada dele.

    A festa do meu aniversário foi ainda melhor que o da Jess (não que eu queira comparar),mas por que estavam aqui curtindo todos os meus novos amigos.Mas ainda sim,eu sentia falta do meu amigo antigo,do meu irmão Ethan.Será que eu era a culpada dele estar assim? Sabia que não deveria pensar assim,mas não podia evitar.

    Os meninos fizeram piadas e mais piadas para me animar,eu tinha certeza que Nathan tinha comentado com eles alguma coisa.Pois até a namorada ciumenta do Siva que se chamava Nareesha ( e acreditem eu só descobri o nome dela nesse dia),estava me tratando bem,sendo que no dia que nos conhecemos ele só faltava virar a cara pra mim enquanto eu falava.

    Todos foram embora e eu dormi novamente no sofá da família Sykes,com o Nathan ao meu lado esperando eu dormir.Estava tão exausta que acabei dormindo com o vetido com a bandeira do Reino Unido mesmo,eu o usei durante a festa e tinha ganhado da Jess um dia antes.

    Acordei e Nathan tinha adormecido sentado ao lado do sofá,então me lembrei,eu tive o pesadelo,eu tive o pesadelo durante a noite,por isso Nathan ainda estava aqui,ele me viu gritando e chorando.Eu teria que explicar isso pra ele.E faria isso hoje a noite.




    Capítulo 16

    Coloquei uma calça jeans antiga e uma blusa da saga "Jogos Vorazes",que ganhei do Jay de aniversário,ele tinha descoberto que eu era fã de livros e comprou esta blusa pra mim.

    Coloquei tênis e amarrei meu cabelo com uma fita vermelha (parecia uma colegial antiga com a fita no cabelo).

    Nathan passou em casa no horário combinado e decidimos que só iríamos andar.Ele pegou a minha mão e andamos assim,de mãos dadas.Fiz uma pergunta que a tempos queria fazer.

    Alice: Que cor são seus olhos? Eles as vezes parecem verdes e eu outras vezes azuis..

    Nathan: São verdes,mas as vezes,dependendo da claridade,eles ficam meio que azul.Da onde tirou isso? De um dos seus livros?-disse ele sorrindo.

    Alice: Não,mas pensando bem,tem um livro chamado Matched (no Brasil conhecido como Destino-autora Ally Condie),em que uma menina chamada Cassia faz essa pergunta para um dos meninos que ela amava,chamado Ky.

    Nathan: Um dos?

    Alice: A sim,Cassia gosta desse menino e de um outro que é amigo dela desde criança..

    Nathan: Parece alguém que eu conheço.

    Alice: Como?

    Nathan: Você também ama ele,não ama?-sabia de quem ele estava falando.

    Alice: Eu achava que sim,até te conhecer...

    Nathan: Como acaba a história desse livro?

    Alice: Só arriscando a ler pra saber.

    Nathan: Eu arrisco.-e ele me beijou,um beijo que queríamos desde que nos conhecemos-aquele na festa da Jess-disse ele parando o beijo-minha mãe te colocou na cozinha,por que não aguentava mais me ouvir todo tempo falando sobre você.

    Sorri e nos beijamos novamente,eu poderia ficar assim a noite inteira,mas então me lembrei de algo.




    Capítulo 17

    Nathan: Você está bem?

    Eu sabia ao que ele se referia,ele estava preocupado por causa do sonho.

    Alice: Eu acho que deveria te contar o motivo do meu pesadelo..

    Nathan: Você não precisa fazer isso,se não quiser...

    Alice: Eu quero....Bem Nathan,você sabe que eu vim do orfanato......

    Nathan: Sim,minha mãe me contou...Você perdeu seus pais em um acidente quando era criança.

    Fiz que sim com a cabeça.

    Alice: Eu estava com eles Nathan,eu estava no carro...Eu tinha 6 anos,estava no banco de trás e fingia dormir,meus pais estavam discutindo e aquilo estava cada vez mais frequente,eu não escutava o que eles diziam,não por que não queria, e sim por que a chuva estava muito forte,ele batia violentamente contra o metal do carro-lágrimas escapavam pelos meus olhos enquanto eu contava e Nathan as enchugavam-meu pai gritou mais alto com a minha mãe, ele acabou ficando nervoso demais e perdeu a direção do carro,o carro capotou e caiu em um barranco,ele morreu na hora,mas minha mãe-minhas palavras estavam cortadas por causa das lágrimas e eu via que Nathan chorava junto comigo-eu vi ela morrendo Nathan,ela virou com os olhos cheios de lágrimas e disse "Eu sempre estarei com você,minha pequena" e morreu,na minha frente.Os bombeiros me salvaram,mas sinceramente,eles salvaram meu corpo,pois uma grande parte da minha alma,morreu naquele dia.E eu sonho com isso toda a noite,quando eu te conheci isso parou,mas agora voltou.

    Nathan me abraçou e me deixou chorar o quanto precisava,ele chorava junto comigo.Ele tinha sido a 1ª pessoa pra quem eu tinha contado isso,desde Ethan.




    Capítulo 18

     Nathan me contou que sempre quis ser cantor e eu contei pra ele,que queria muito ser escritora.

    Nathan: Escritora? Mas por que?

    Alice: Acho que pra escrever minha própria história,quem sabe isso não mostraria para as pessoas que tem pai e mãe o quanto eles são importantes...

    Nathan: Você tem raiva do seu pai? Pela briga?

    Alice: Não,ele nunca deixou de ser um bom pai pra mim,se alguém deveria ter raiva dele,esse alguém deveria ser minha mãe e não eu.Ninguém poderia impedir aquilo de acontecer Nathan,não mandamos em coisas como essas.

    Estávamos andando,e Nathan me contava sobre sua vida,dávamos risada,quando uma rajada de vento mais forte,tirou a fita vermelha do meu cabelo.Olhei pra Nathan e comecei a correr tentando pegar a fita,ele deu risada e começou a me seguir.

    A fita esbarrou em um vidro de uma loja de TVs e caiu no chão,eu a peguei e me levantei,Nathan me virou pra ele e ele estava com uma cara de susto.

    Nathan: Vamos embora.

    Alice: Por que?- Tentei olhar pra trás e ele me impediu...

    Nathan:Vamos embora Alice,agora.

    Consegui me livrar dele e olhei para o que as telas de TVs me mostravam.Todo o que consegui era colocar a mão na minha boca para tentar me impedir de gritar e em seguida as lágrimas começaram.




    Capítulo 19

    "Adolescente se mata após descobrir doença em fase terminal...Ethan Jean Emerson,era um jovem que acabou de conseguir sair do orfanato.O jovem morava nesta casa do Reino Unido" A mensagem da TV logo caiu sobre mim,o pior era as imagens,fotos do meu melhor amigo,eu olhei aquele sorriso e soube,nunca mais o veria na minha vida.A repórter começou a falar ainda mais,porém não ouvia nada mais.Meu mundo tinha caído,minha única "família",não existia mais.

    Era meu Ethan,meu melhor amigo Ethan,ele se matou, e a culpa era minha.Eu deveria ter ajudado ele,eu deveria estar com ele em um momento desse,mas eu não estava.

    Não consegui mais aguentar gritei com toda minha força e minha raiva um sonoro "NÃO" no meio da rua,Nathan me abraçou e dava pra ver em seus olhos que ele sentia muito,eu o abracei de volta.Choramos juntos durante o que pareceu horas pra mim,nem ao menos sei como cheguei na casa dele.Só sei que não dormi a noite toda.Eu não tinha mais familia.

    No dia seguinte,fomos ao velório de Ethan,Nathan até estaria ao meu lado me consolando,mas eu tenho que consolar outra pessoa,Jess.

    Pobre Jess,se apaixonou tanto por Ethan e isso aconteceu,ele é mais nova que a gente,mas eu sei o que ela sente,não vivi isso com um namorado,mas já vivi isso com meus pais.

    O velório acabou e eu não sabia pra onde ir,não voltaria para minha casa com Ethan,eu não conseguiria, e não conseguiria ver Jess sofrendo daquele jeito,por isso não ficaria na casa dos Sykes.

    Então fiz uma coisa que prometi a mim mesma que jamais faria,peguei o dinheiro que era dos meus pais.Eu sabia português,minha mãe tinha me ensinado e eu iria para o Brasil por um tempo.Eu fui,sem me despedir de ninguém.




    Capítulo 20

    Um ano se passou,estou de volta ao Reino Unido,estou lançando meu livro.Achei que jamais voltaria pra cá,mas recebi a carta que Ethan me escreveu antes de morrer.

    "Alice,se você está lendo isso,tem um motivo,e o motivo é que não nos veremos mais meu lagarto.Eu descobri que tenho essa doença terminal, e não quero viver assim,sim estou desistindo de tudo.Por isso te beijei aquele dia,sempre tive a curiosidade de saber se teríamos alguma chance de dar certo juntos,mas eu me apaixonei por outra pessoa,Jess.

    Jess Sykes,foi a garota que eu amei,não deveria,mas amei.Eu nunca arrisquei nada demais,mas nos beijamos no aniversário dela,eu a amava,mas não queria nunca magoar aquela menina.Nós dois sabemos o quanto dói perder alguém.

    Aquele dia no portão,um dia antes da nossa liberdade,estava pensativo,pois descobri que minha família não era pobre,meus pais foram mortos,eu nunca te contei,pois não tinha descoberto antes,foi com uma parte do dinheiro que comprei a nossa casa.Somos ricos e deixo todos os nossos bens para você,o que não quiser,doe para a caridade,sabemos que tem muitas crianças que precisam.

    Tivemos uma vida dificil,mas os dois sabemos que o mais difícil eram as famílias que "queriam" nos adotar,nos testavam como um carro no teste drive,então,faça alguma doação,eu sei que você fará a coisa certa.Mas por favor,fique com a mansão dos meus pais.Não iria querer ver aquele casa na mão de mais ninguém não fosse você e um futuro marido qualquer (que seja o Nathan,que seja o Nathan).

    Jamais se sinta culpada, a escolha foi minha.Te amo irmã.

    EU SEMPRE ESTAREI COM VOCÊ,MINHA PEQUENA"

    Voltei para o Reino Unido,fiz todas as vontades dele,mas não poderei ficar com o Nathan,ele namorava até pouco tempo atrás com uma cantora chamada Ariana Grande.E agora nem deve lembrar de mim.




    Capítulo 21

    Meu pulso já dói por assinar tantos livros,nem vejo mais rostos,só olho para a capa do livro e assino uma dedicatória, o livro "Always be with you",ou em português "Sempre estarei com você",nada mais conta que minha história,só mudando alguns nomes e coisas desse tipo.

    A última pessoa da fila,nem olho pra cima quando pergunto.

    Alice: O que você deseja que eu escreva?

    Uma voz masculina e muito familiar responde: Eu sempre estarei com você,senhora Sykes.

    Levanto minha cabeça para olhar naqueles olhos que eu já tive dúvida tantas vezes sobre a cor, e é verde,um verde perfeito com o qual eu sonhei um ano, é o Nathan,o meu Nathan.

    Nathan: Ouvi falar que este livro conta a sua história,essa informação tá certa?

    Alice: Acho que está sim,algo contra?

    Nathan: Huuuum,você vai ter que mudar o final sabe....

    Alice: Mas por que?

    Nathan: Porque,aqui não está falando sobre nosso casamento.

    Sorri novamente,depois de muito tempo sem fazer isso verdadeiramente,eu teria novamente uma família.

                                                                                  FIM



      Data/hora atual: Dom Maio 28, 2017 2:25 pm